A missa na quebrada é um KAOS

A missa na quebrada é um KAOS.

Eu casei numa “igreja de rico”. Tudo em ordem, frequentada por gente fina, elegante e talvez sincera. O padre, nas missas, era bom de homilia, o povo entendia e até ria porque ele era engraçado/sarcástico. O coral ensaiadinho, na banda tinha até contrabaixo. Não tinha erro.

Mas é aquela coisa, eu moro na periferia, num bairro que é famoso pela feira de carros aos domingos e pelas tretas eventuais. Ano passado encontraram um menino de 22 anos morto na matinha.

O correto, depois que eu me casei/mudei, seria participar da comunidade do meu bairro. E foi pra lá que eu fui. Sou rico não.

E lá é quebrada. A igreja fica no fim do bairro, as ruas são difíceis de andar, muita subida/descida, escuras e os fiéis são humildes, povão sem grana mesmo.

E a missa é aquele caos. A molecada chora, corre na igreja enquanto o padre fala, o coral começa a missa com uma pessoa só e o balancete, colado na parede, mostra que a situação está no vermelho, como muitos que estão ali.

A missa na quebrada é o retrato fiel da nossa sociedade, sem tirar nem por. Não tem como a casa de Deus ser diferente do mundão lá fora.

Mas posso te dizer uma coisa? É lá que me sinto bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s