Reunião do Bolsonaro: qual foi a história que te contaram?

Se você está cansado de ler, ouvir ou assistir sobre a tal reunião que o Bolsonaro fez com os ministros, tenho uma péssima notícia: ela ainda vai durar muito tempo na mídia.

O material (vídeo) é farto, longo e tem potencial para que vários recortes sejam tirados daquela situação. O “conteúdo”, embora você possa torcer o nariz, é vasto e vai ser explorado por quem acusa e por quem defende o presidente.

A tal reunião durou quase 2 horas. Tempo suficiente para que muita coisa fosse falada, tanto pelo presidente quanto pelos ministros. E isso faz com que o material seja amplamente explorado.

Não quero aqui defender nem acusar o presidente. Quero apenas falar sobre comunicação e de como um vídeo de quase 2 horas vai ser trabalhado ao longo das próximas semanas.

Na comunicação, trabalhamos com narrativas. Pegamos os elementos e através deles contamos as histórias de acordo com o nosso ponto de vista. É assim em todos os lugares, não apenas na política. Eu e você, por exemplo, podemos ver um mesmo acidente e termos versões distintas sobre o que aconteceu. Isso porque enxergamos uma mesma situação de maneira diferente, por conta de vários fatores.

E é isso que vai acontecer com a gravação da tal reunião. Querendo você ou não, o que foi dito ali vai ser usado para acusar ou defender Jair Bolsonaro.

Bolsonaro falou tudo o que queria na reunião ministerial e isso será usado para acusá-lo ou defendê-lo

Vou te dar um exemplo: quando ele usa diversos palavrões durante a fala, quem é contra Bolsonaro vai acusá-lo de ser um homem chulo, raso, vazio e que não possui qualquer habilidade para gerir um país como o Brasil. “Não tem postura de presidente”, como dizem por aí.

Já quem gosta de Bolsonaro e defende suas ações, acredita que falar palavrões aos montes numa reunião é normal, que isso faz parte do jeitão dele e que tal atitude só mostra que ele é a mesma pessoa, seja numa reunião com ministros ou tomando café na padaria com apoiadores.

Veja, não quero fazer julgamento de valor. Não quero aqui, neste texto, dizer que Bolsonaro está certo ou errado. Quero apenas dizer que o material está disponível para ambos os lados criarem suas narrativas. E vai ser através dessas narrativas que você vai formar sua opinião sobre o que aconteceu naquela reunião ministerial.

Cada lado lutando pela “versão oficial”, atrás de uma suposta “verdade”.

Se você acompanha veículos que descem o pau em Bolsonaro, certamente achou um absurdo tudo o que ele fez ou falou. Se você é do tipo que posta #Bolsonarotemrazão nas redes sociais e defende o presidente com unhas e dentes, acha que não teve nada demais e que o Moro, no fundo, errou feio ao pedir que a gravação da reunião fosse divulgada.

Alguns acham que Bolsonaro será tirado da presidência por conta das suas palavras na reunião. Outros, acham que ele é capaz de se reeleger usando trechos dessa mesma reunião, que é exatamente isso que o povo brasileiro quer ouvir de um representante na política atualmente.

Espero que você tenha entendido como é que as coisas funcionam.

Feito isso, chegou a hora de te perguntar: sobre a tal reunião do Bolsonaro, qual foi a história que te contaram?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s