A melhor ferramenta online de todos os tempos da última semana

Aposto que você viu o título deste texto e lembrou da música dos Titãs. Você acertou. Foi de lá que tirei inspiração para falar um pouco sobre a loucura que é a internet e a quantidade de “inovações” que surgem a todo momento nas nossas telas.

Todo dia surge uma nova ferramenta online que promete resolver algum problema. Um programa, um aplicativo ou uma “fórmula de sucesso”. Basta o cliente apertar o botão “comprar” e nada mais será como era antes. Será?

Quem está na internet há mais tempo sabe como as coisas funcionam por aqui. Não se ilude nem se incomoda com os anúncios. A questão é que nem todos conseguem ignorar, e atraídos pelas facilidades prometidas, se desesperam. Imaginam que estão sempre perdendo a “grande oportunidade”.

Não caia nessa conversa fiada. Na esmagadora maioria dos casos, as maravilhosas inovações que prometem mudar nossas vidas não passam de sacos de ar. Fique tranquilo que, caso você NÃO aperte o botãozinho “comprar”, nada vai mudar na sua vida ou nos seus negócios.

Se você é empresário(a) ou empreendedor(a) passa por isso com alguma frequência. É claro que ninguém precisa remar contra a corrente, nem ignorar as ferramentas que de fato estão no mercado e que, quando bem usadas, trazem inúmeros benefícios.

O problema é quando não conseguimos fazer a separação do que é realmente útil e importante.

Vou dar um exemplo: Whatsapp e Instagram são ferramentas que inegavelmente ajudam nos negócios. Existem pequenas empresas que baseiam toda sua comunicação e funcionamento através destes aplicativos. Se o “Zap” parar de funcionar, ferrou.

Se por um lado o Whatsapp aproxima, servindo de ferramenta para que a empresa crie um relacionamento mais próximo com os clientes, o Instagram é ideal para quem trabalha com beleza, comida ou estilo de vida. E eles podem muito bem trabalhar juntos.

Boas fotos no Instagram geram interesse, que podem evoluir para um relacionamento mais próximo – nesse caso usando o Whatsapp – e terminam na possibilidade de uma boa venda. Além disso, existe a possibilidade de pagar um pequeno valor para impulsionar uma publicação. Isso vai fazer com que a empresa atinja mais pessoas com perfil semelhante ao dos clientes.

Neste caso, é óbvio que conhecer as ferramentas citadas é fundamental. Saber quando, como e para quem usar é uma obrigação.

Só que nós sabemos que muitos vendedores estão de olho no nosso suado dinheirinho e eles não querem apenas trabalhar com as ferramentas “tradicionais” e com eficácia já comprovada. Querem nos mostrar um mundo de possibilidades, vender o “novo” e que vai definitivamente resolver aquele problema que incomoda tanto – seja ele qual for.

“Tá todo mundo fazendo isso. Você não vai fazer? Fulano faturou em uma semana o que faturava em um mês. Não acredito que você vai perder essa oportunidade”.

Posso te falar a verdade? Perca esse tipo de oportunidade, sem medo. Até porque é bem provável que você não vai saber como colocar a nova ferramenta que te venderam em prática e depois de um tempo, mesmo que ela tenha lá seu valor, você vai achar que fez um mau negócio.

Entram no exemplo que estou falando contratar mídia externa (outdoors pela cidade, propaganda em TV’s internas de lojas e conveniências ou jornais e revistas regionais), contratação de influencers (que não influenciam ninguém) para divulgar produtos ou programas para gerir mídias sociais que prometem aumento no número de seguidores ou melhoria no ranking de buscas.

O que vai mudar o seu negócio é estratégia, é sentar o bumbum na cadeira com alguém que entende de marketing e que possa de fato te ajudar. E seja consistente. Não desistir na primeira curva mais fechada e difícil é fator fundamental para alcançar o sucesso.

E outra coisa: não acredite em quem vende facilidade por preço de banana. O que realmente importa e oferece resultados custa dinheiro.

Seja prudente, cuide bem dos seus investimentos. E não esquenta a cabeça quando falarem que estão lançando por aí um novo jeito de encher os bolsos de dinheiro e que você não pode ficar de fora.

Finge que você não escutou e continue focado na sua empresa. É nela que deve estar toda sua atenção e esforço, trabalhando para alcançar o seu objetivo.

Falando nisso, qual é o objetivo da sua empresa para este ano? Crescer ou apenas sobreviver?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s